LARP: AFC – Português

The Association for the Advancement of Rights for Fairytale Creatures (AFC)

No dia 25 de outubro de 2014 joguei o larp AFC em Hamilton, uma cidade que fica cerca de 2 horas de viagem de Toronto. Resumidamente o jogo é sobre contos de fadas que se reúnem uma vez por ano para discutir sobre os direitos das criaturas dos contos de fadas. O jogo pode ser encontrado no livro Larps From the Factory (http://larpfactorybookproject.blogspot.ca/p/welcome.html)

O jogo aconteceu na casa dos organizadores ao redor de uma grande mesa. Haviam 21 jogadores me incluindo e todos eles estavam figurinados muito bem. Eu fui convidado para jogar o jogo na noite anterior, o que não me permitiu montar um figurino bacana. Meu personagem era o Lobo Mau que compartilha uma relação curiosa e interessante com a Chapeuzinho Vermelho.

Por de traz da ideia de contos de fadas e lugares mágicos, o jogo fala sobre democracia enquadrada de uma forma interessante. Todos os personagens se encontram para discutir questões relacionadas ao trabalho deles como por exemplo pagamento, compensação de horas e etc.

O jogo acontece ao redor de uma mesa, onde os personagens discutem sobre diferentes tópicos. No começo eu não estava ciente de como funcionava a dinâmica do jogo, o que me fez ficar um pouco perdido. Durante todo o jogo os personagens ficavam passando bilhetes uns para os outros o que gerava uma nova camada de jogo. Foi a Chapeuzinho Vermelho que me trouxe para o jogo, pois ela começou a conversar comigo através dos bilhetes. Nos conversamos muito e foi bem divertido! Além disso foi usado um conjunto de regras denominadas Robert’s Rules (http://www.robertsrules.org/), o que aparentemente todos conheciam exceto eu, pois ninguém explicou essas regras antes do jogo. Estas regras ajudam na administração da discussão dos tópicos e demorou um certo tempo, enquanto o jogo acontecia, para eu entender como elas funcionavam.

A agenda de tópicos era:

  • As princesas estava substituindo uma as outras sem autorização previa do sindicato.
  • Inclusão das criaturas dos contos de fadas orientais.
  • Os substitutos estavam confusos sobre o que eles deviriam fazer uma vez que ninguém os avisa de antemão em qual conto de fadas ele iriam participar.
  • Pagamentos.
  • Eleições.

Todos os personagens criados para o jogo estavam presentes:

  • A Bruxa/A Madrasta – Presidente do Conselho
  • O Lobo Mau – Vice Presidente do Conselho
  • Cachinhos Dourados – Secretaria e Tesoureira do Conselho
  • O Rei – Deputy do Conselho
  • A Princesa No Way
  • Chapeuzinho Vermelho
  • Rapunzel
  • O Espelho Mágico
  • Joao do pé de feijão
  • A Princesa e a ervilha
  • O Príncipe
  • A Irmã Malvada
  • A Outra Irmã Malvada
  • Peter Pan
  • Cinderela
  • Branca de neve
  • O Gigante/O Ogro
  • João
  • Maria
  • Bela Adormecida
  • Fada Madrinha

O grupo usou bastante tempo discutindo se as princesas poderiam ou não substituir umas as outras sem autorização do Conselho. Outro assunto que veio a mesa foi em relação a punição para quebra da regra da proibição de consumo de bebida alcoólica durante a reunião do Conselho, o que de fato havia pessoas consumindo. O Príncipe foi quem sugeriu a punição de palmadas na bunda e o infrator poderia escolher quem iria lhe dar as palmadas.

O jogo proporciona um intervalo para que os personagens possam conversar entre si e tentar angariar votos para si mesmo. Durante este tempo eu tentei usar uma linguagem corporal forte. Eu ficava perseguindo as personagens femininas do jogo especialmente a Chapeuzinho Vermelho porque meu personagem gostava de assustá-las. A chapeuzinho e eu brincamos de gato e rato durante todo o intervalo.

O jogo pressupõe um tom de comédia e acho que caminhou bem porque o jogador da personagem A Madrasta estava levando a sério a liderança do Conselho. Além disso os jogadores contribuíram para a imersão do jogo sendo seus personagem durante todo o jogo.

O último item da agenda era a eleição para os cargos do Conselho. Nós gastamos muitas horas discutindo outros assuntos e quando estávamos quase sem tempo um dos personagens sugeriu que deixássemos os assuntos pendentes para um próximo encontro e fossemos direto para as eleições, o que foi prontamente aceito. A primeira votação era para o cargo do Deputy, que atualmente é ocupado pelo Rei, e foi O Ogro quem ganhou a votação. Muitos personagens queriam remover A Madrasta do Conselho, logo a próxima votação foi a da liderança do Conselho. Durante o jogo sempre que havia uma votação a Cachinhos Dourados era responsável por contabilizar os votos a favor e contra. Quando a votação para a liderança do Conselho começou, propositalmente a Cachinhos Dourados errou a contagem várias vezes tendo que recomeçar, além disso sempre que alguém fazia barulho ela alegava que não conseguia se concentrar e então recomeçava a contagem. Claramente ela estava tentando ganhar tempo para que o jogo acabasse e as posições de poder continuassem as mesmas. Quando eu percebi que ela estava fazendo isso propositalmente comecei a interrompe-la para que ela recomeçasse a contagem. Dito e feito o jogo acabou e as posições continuaram a mesma com exceção do Ogro.

Existem dois fatos interessantes sobre o jogo. Primeiro, haviam quatro homens figurinados de mulheres, o que não é muito comum em larps organizados no Brasil. Segundo, somente durante o debate foi que algumas pessoas perceberam que eu não falo inglês como minha lingua nativa, eles acharam que eu estava fingindo meu sotaque, o que é um tanto quanto interessante.

A primeira vez que li este larp não fiquei muito empolgado, mas sempre estou disposto a jogar qualquer coisa. Eu não estava esperando muito do jogo, mas quatro dias depois eu descobri o pontifical de uma larp e como ele é totalmente vinculado aos jogadores. Nos larps nórdicos existe o conceito de Bleed: “Bleed é experimentado pelo jogador quando seus pensamentos e sentimentos são influenciados pelo do seu personagem, ou vice versa.” (traduzido da fonte: http://nordiclarp.org/wiki/Bleed) Hoje posso afirmar que eu nunca havia experimentado Bleed antes porque eu o vivenciei durante o larp. Desde que eu decidi me mudar para o Canadá muitas decisões, expectativas, suposições e esforços estão em jogo e depois do jogo eu percebi quão profundo a experiência do larp que vivi tocou nesses esforços, principalmente nas expectativas. Dois dias depois do jogo eu estava emocionalmente sensível, o que não é muito comum, e eu tive uma reação física que aconteceu apenas uma vez durante uma sessão de psicanálise. Freud falou sobre o conceito de transferência que resumidamente pode ser descrito como sentimentos que o paciente projeta na figura do psicanalista acreditando que esses sentimentos estão vinculados a ele, mas que na verdade estão direcionados a outra pessoa. Por exemplo, um paciente que grita com o analista e acha que ele(a) é uma pessoa terrível, mas que na verdade esse sentimento é em relação ao pai do paciente. Geralmente a pessoa que projeta não enxerga os sentimentos como uma projeção, mas sim como sentimentos reais, o que na verdade não são no sentido que os sentimentos não são realmente direcionados para a figura do analista. Quatro dias depois eu percebi que eu eu havia passado pela experiência do bleed devido a projeção dos meus sentimentos para a experiência e adquirindo um senso de realidade. O jogo forneceu uma oportunidade para explorar e entrar em contato com minhas expectativas sobre o Canadá, infelizmente os sentimentos na aquele momento não eram reais, mas por três dias elas foram.

O jogo é muito interessante e eu me diverti bastante. Eu fiquei sabendo que um dos jogadores está desenvolvendo uma continuidade para o jogo, que vai ser o próximo encontro depois de cinco anos. Eu com certeza quero muito jogar essa continuação!!!

Advertisements

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s

%d bloggers like this: